2.4.06

Por que os homens preferem a Lurdinha?

Não vou entrar no mérito da beleza, mesmo porque a filha do Fábio Jr. tem um rosto de safadinha que não dá pra resistir, mas quanto ao corpo, penso eu, não deve ser melhor que o da mãe, e talvez por isso as câmeras só insistam em ficar nos "closes".
A sua rival é uma mulher linda, elegante e poderosa. Quem viu Rio Babilônia, de Neville de Almeida, de 1982, pode comprovar que a Torloni, ainda hoje, é uma mulheraça aos 50 anos.
Pois bem, mas, então por que os homens preferem a Lurdinha (você deve estar me perguntando)? Eu vou dizer: não é a beleza, não é a juventude, não é a covinha, não é a vontade de comer a filha do Fábio Jr., não é a vontade de traçar a Glória Pires... Nada disso!!! O que mais atrai na Lurdinha é o seu jeito despojado de viver a vida, simples. Entendeu?
No inicio da novela a mulher do executivo milionário, vivia em dilemas pessoais que não tem nada a ver com ele, corria pra Miami todo final de semana, e se sentia sozinha (sozinha? como?). Segundo ela, eles estavam passando por uma crise conjugal, ele não dava atenção para ela, e ela vivia dizendo: "não é nada, não é nada, me deixa, você não me entende", numa eterna TPM. Agora, imagine você chegar em casa, depois de um dia trabalho, e encontrar sua mulher dizendo que esta infeliz, e você pergunta pra ela: por quê, meu bem? E ela responde: Por causa da sua indiferença?
Alguma mulher pode me dizer o que significa isso?
Toda vez que vocês mulheres tem um principio de depressão, tão comum no ser humano e em outros grandes primatas, vocês culpam o homem e querem discutir a relação, nossa indiferença, nossa frieza, tudo no mundo. Suas tristezas têm que ter um motivo, um culpado, e a culpa é de quem? Dele, do cara deitado ao seu lado que não te dá flores há séculos.
Ele, que nesse mesmo dia, lembrou de você, quando não pediu a sobremesa porque você disse que ela engorda; ele, que lembrou de você quando viu um pacote de viagem pra Aruba, mas, por ele não ter dinheiro para te dar esse passeio, ele se culpa e trabalha igual a um cavalo. Depois, quando chega em casa, vê sua amada toda feliz? Não, ele esqueceu de colocar a cueca no cesto de roupa suja, e você pensa que ele a trata como empregada.
Ele não quer discutir, ele quer evitar um desgaste numa discussão ridícula por causa de um motivo fútil, mas a fêmea não deixa uma pequena falha passar, ela ataca o macho, até que ele, por extinto de sobrevivência reage, daí então, o que ela faz? Chama ele de grosso e mal educado.
Quando os homens ficam depressivos, o que é comum a todos os seres humanos (faz parte de nossa psique), nós queremos ficar reclusos, quietos, refletindo, e vocês acham que estamos distantes... Mas, basta um choppinho com os amigos uma vez por semana, uma fuga das regras impostas pelo casamento, que pronto, já estamos revigorados, nos sentindo bem com nós mesmos, e vocês nem ficam sabendo na maioria das vezes.
Mas, vocês não conseguem passar por isso quietas, vocês querem dividir esse sentimento com a gente, quer que nós resolvamos isso pra vocês como se isso fosse uma pia pingando ou um sofá fora do lugar. E, como nós não fabricamos anti-depressivos, vocês nos culpam, já que deveríamos então, compor poemas todos os dias pela manha para vocês, apesar de nós não gostarmos de poemas.
A Lurdinha faz com que o Glauco se sinta jovem, irresponsável. Ele chega perto dela e aí? Ela conta uma piada sacana, e... sexo, sem preocupação, sem dores de cabeça, sem essa coisa de "vai mais devagar", ou "fala que me ama", apenas curtição, os dois riem de tudo, tudo é legal, tudo é bom, e quando não é bom, vamos insistir.
Os homens não pensam em outras mulheres, quando as deles são as mais divertidas e engraçadas. Problemas? Os homens gostam de resolvê-los e não de discutí-los.
O melhor amigo do Glauco, o Laerte, não larga sua mulher. Simplesmente, porque ela não complica as coisas, ela quer uma coisa, ela vai e pega, ela quer sexo, ela vai e agarra, ela não fica discutindo relação com ele, e ele pode então chegar em casa, escutar uma abobrinha, e pronto, estão na cama. Alguém acha que as crises da mulher são culpa do homem? Por quê? O que ele fez? O que nós fizemos? Por que as mulheres complicam a vida? Por que tem sempre uma explicação sem sentido pra tristeza delas? Por que nós estamos sempre distantes? Por que estamos sempre estranhos? Que MERDA isso quer dizer? Por que vocês não simplificam as coisas, e arrumam explicações mais simples para as suas angustias?
A angústia sempre existiu e sempre existirá, e todos nós somos movidos por ela. É nosso medo da fome que nos faz trabalhar, poupar, e aceitar certas humilhações no trabalho. É nosso medo da morte que nos faz evitar o perigo. É a angústia pela realização profissional que nos faz trabalhar até 16 horas por dia. A obstinação existe em nossas angústias, para o obstinado ele TEM QUE FAZER, senão morre, sofre, chora, se desmancha, se desfaz. A angústia é um sentimento individual, próprio, e que só tem sentido para nós mesmos. Nossos medos e temores, as coisas que nos revoltam e irritam, as coisas que não aceitamos, etc., são coisas nossas, unicamente de foro íntimo e pronto! Quem tem que lidar com isso? Nós mesmos, e pronto. Quem tem a resposta? Nós mesmos. Por que culpar os outros? Por que não achar que a culpa é de vocês? Por que tem que haver um culpado?
A Lurdinha não cria tempestades em copo d'água, ela apenas vive, e não se preocupa, e não preocupa o Glauco, e ele fica leve, leve como num sábado à tarde (como estou agora, pensando e digitando estas impressões). Não tem o que ele faça que a irrite, então, ele pode cometer pequenos erros, que ela não vai ligar, ele pede desculpas, e pronto, acabou!
Ninguém precisa ser perfeito, nem ter a bunda perfeita, sóprecisa ser fácil de lidar.

9.12.05

Renato Russo


"Ah! Ok! Agora... a gente vai tocar uma musica... que foi feita no banheiro! Porque no banheiro que a gente coloca duas das funções vitais do ser humano. Eu não me envergonho de cagar, eu não me envergonho de mijar, porque eu não me incomodo de comer, não tenho problema em dormir e também não tenho medo de sonhar. Eu não tenho vergonha do que faço no banheiro minha gente, okeeey? E essa musica é dedicada a todas as pessoas que acha que barata é mais importante que a pessoa que a gente ama, okeeey? Eu não disse nada disso heim..."
Ai está um dos motivos de não gostar do Renato Russo. Esse discurso maravilhoso foi antes de Pais e Filhos. Porra! Pais e Filhos? Uma musica perfeita e o cara associa a coco, cagar, xixi. E eu não entendi a parte do "Eu não me envergonho de cagar, eu não me envergonho de mijar, porque eu não me incomodo de comer, não tenho problema em dormir e também não tenho medo de sonhar". O que cagar, mijar, comer tem haver com sonhar? Absolutamente nada! E as pessoas aplaudem seu grande idolo! Aplaudiram depois de "foi feita no banheiro", "envergonho de cagar, eu não me envergonho de mijar", "e também não tenho medo de sonhar", "Eu não tenho vergonha do que faço no banheiro minha gente, okeeey", "é dedicada a todas as pessoas que acha que barata é mais importante que a pessoa que a gente ama, okeeey". A quantidade aplausos num periodo menor que 1 minuto. Se fosse qualquer outra pessoa, todos chamariam de idiota e crianção por falar sobre coco. Se eu falasse sobre isso com meus amigos, seria algo que ficaria marcado e motivo de gozação por tempo indeterminado.
Só deixando um parenteses... Eu não gosto do Renato Russo como pessoa, mas como "poeta" e cantor ele é excelente. Isso eu provo, já que tenho todos os Cds do Legião Urbana. Na minha opinião ele era uma pessoa triste que queria deixar seus fãs tão tristes quanto ele. Achava que sendo gay todos estavam contra ele. Deixo aqui registrado que gosto de Legião Urbana e não gosto do Renato Russo como pessoa.

Esse discurso foi tirado do CD 1 do album As Quatro Estações - Ao Vivo. Entre a faixa 5 e 6.

Zinedine Zidane


Genio da bola, toque de classe, inteligencia, categoria. Depois do Ronaldinho Gaucho, melhor jogador que já vi jogar, sem duvida! Esse rapaz não é fraco não. abaixo um link com, até hoje, o video mais completo dele: http://www.youtube.com/v/0sFTLXefLPg